Saiba como doar uma parte do IR para projetos culturais ou sociais

Eis uma boa notícia para você que é contribuinte e tem que ceder uma porcentagem dos seus ganhos para a receita: Ao invés de destiná-los ao Leão, você também pode destinados a causas sociais, doando o montante a entidades beneficentes, abatendo esse valor no IR devido.

Como funciona?

As leis de incentivo federal permite que pessoas físicas consigam destinar até 8% do seu Imposto de Renda a projetos destinados a iniciativas esportivas, culturais e sociais, ou até mesmo, ligadas na área da saúde. Já para empresas, o total permitido é de 2%, podendo também, escolher qualquer iniciativa social para poder apoiar, incentivar.

Esse “ato solidário” pode acontecer em dois momentos diferentes. O primeiro deles acontece na própria declaração, que neste caso, deverá ser a Declaração Completa, que é destinadas àquelas empresas que possuem valores elevados de gastos. Se o contribuinte escolher esta opção, ele poderá destinar um total de 3% do IR na hora de realizar sua declaração.

Leis de incentivo fiscal

Leis de incentivo fiscal

Contudo, há outra modalidade que permite que você doe até 8% desse valor, mas neste caso, o montante deverá ser antecipado até o fim de ano referente àquela declaração e, posteriormente, será abatido na declaração.

Em nenhum desses dois modelos que nós apresentamos acima, o contribuinte irá perder, já que de qualquer forma, está obrigando a Receita a destinar parte de seus tributos a causas sociais. O total que será destinado a doação é indicado através do próprio programa da Receita Federal e você poderá acompanhar essa tramitação através da Transparência Fiscal que as ONGs estabelecem por força de lei.

Escolhendo a causa social

E, quem quiser doar, basta escolher o município com o qual deseja contribuir, bem como a causa social que deseja ampliar. É uma possibilidade tão rica de você cumprir o seu papel social, mas poucos pessoas tem acesso a essa informação.

Fundos nacional, distrital, estadual e municipal podem receber essa verba desviada da Receita para que seus projetos tenham continuidade. Com tudo, para que as entidades consigam essa repasse, é necessário que elas estejam credenciadas dentro de seus conselhos municipais ou na esfera estadual. É uma importante decisão!

Os pontos positivos é que além de você conseguir uma restituição do valor deduzido, você ainda consegue contribuir para uma grande causa, fazendo com a vida de milhares de pessoas sejam transformadas através da continuação de projetos sociais.

Como esta é uma informação muito relevante, é importante que você compartilhe com os seus amigos e familiares. E se ficou alguma dúvida, escreva-nos nos comentários!