A importância do e-mail marketing para arrecadação da sua ONG

Com tantos locais disponíveis para veiculações de notícias- blogs, redes sociais, sites, landing pages e mala direta – não podemos nos esquecer de um dos mais importantes (e mais antigos, diga-se de passagem) que é, justamente, o e-mail marketing. É com essa ferramenta que você conseguirá medir as métricas e dados do seu banco de e-mails, verificando a qualidade dos leads e descobrindo novas formas de investimento para poder explorar e conseguir converter.

Segundo uma pesquisa realizada pela MR Benchmarks, cerca de 105 organizações do mundo todo, de todos os tamanhos (pequeno, médio e grande porte), fazem uso do e-mail marketing como principal ferramenta de divulgação.

Para se ter uma ideia disso em números, a arrecadação média fora de $44 ao ano. Ou seja, é um canal de estrema importância para conseguir convergir e doadores. Se você não está fazendo o seu, está deixando passar uma excelente oportunidade.

Consiga mais recursos através do e-mail marketing

Não existe nenhuma fórmula mágica para que isso seja possível. Contudo, seguindo alguns passos básicos, você consegue aumentar as suas chances e fazer a diferença no caixa da sua ONG ao final do mês. São elas:

Mande mensagens que sejam relevantes

Não adianta encher a caixa de entrada do leitor com informações desnecessárias. O seu e-mail deverá ser claro e direito, e nunca deverá se esquecer de usar o call-to-action (chamada para ação). Isso quer dizer que, no final de tudo, queremos mesmo é que ele vá pro site, conheça nossos projetos e vire um doador.

Você pode usar textos como “Doar Agora”, “Assine essa petição já!” ou “Eu escolho fazer a diferença” para atentar ao público que está lendo.

Outra dica importantíssima: tenha mais de um CTA ao longo do corpo do texto. Isso facilita na comunicação e faz com que a ideia fique persistente na mente do leitor. Use imagens para deixar o texto mais atrativo e especial. Você também pode linkar partes interessantes para projetos sociais dentro do site, fazendo com que ele conheça um pouco mais do trabalho da ONG.

Tenha um conteúdo de qualidade

Se você tem algo muito importante para ser dito, o e-mail marketing é a entrada, a deixa que você precisa. Lembre-se, portanto, que não devemos usá-lo apenas para a captação de recursos. Podemos enviar uma notícia, um novo projeto, colocar a par a situação da ONG, fazer com que o leitor se sinta parte daquele movimento e troque energia com a situação. O desafio é fazer com que o seu leitor/doador se sinta parte desse projeto como um todo.

Tenha uma comunicação personalizada

Não adianta nada você ter um e-mail com os CTA nos lugares certos, que você tenha uma conteúdo bem formatado, se você não tiver uma comunicação de acordo com o que público alvo.

O grande segredo está na segmentação correta das bases.

Você pode segmentar por:

Instituição: governamental, corporativo, individual, etc.

Afiliação: parceiro, patrocinador, voluntário e doador.

Dados demográficos: por sexo, por região e por idade.

#DicaDoDia: procure deixar o seu e-mail o mais íntimo possível. Não assine todos os e-mails com o nome da ONG, mas sim da pessoa que o escreveu, por exemplo. Assim, você já cria laços com quem está lendo o conteúdo de maneira informal e incentiva a doação indireta, criando um vínculo.

Se você não tem uma ferramenta para tal , o MailChimp pode ser uma solução excelente, até porque é grátis até 2 mil contatos e é super fácil de lidar!