Conheça o Programa VIM II em Redenção da Serra

É com muito orgulho que apresentamos nesse vídeo o Programa VIM II realizado em Redenção da Serra. O programa VIM (Valorizando uma Infância Melhor) é o piloto da FLUPP que teve início em setembro de 2010 com visitas a 6 municípios do Vale do Paraíba: Aparecida, Guaratinguetá, Lagoinha, Pindamonhangaba, Potim e Roseira… e agora se espalha por outras regiões.

O objetivo do Programa VIM é apoiar essas cidades nas suas necessidades para atender a população da primeira infância em seu desenvolvimento. O Programa VIM é baseado no estabelecimento de um grupo local formado por líderes e organizações públicas e da sociedade civil que desenvolve e implanta projetos em sua região.

Fases do Processo

  • Oficinas de capacitação em projetos: compreender conceitos ligados a elaboração de projetos,
    Preparação e apresentação dos projetos,
    Análise das propostas recebidas,
    Escolha dos projetos a serem apoiados,
    Estudo sobre os recursos necessários para implantação e sustentabilidade dos projetos.

Confira o vídeo com todas informações, depoimentos e realizações em Redenção da Serra.

Transcriçaõ do Vídeo

L1 – Redenção da serra é um município típico de interior, em uma área de 309 quilômetros quadrados.

L2 – A presença da estátua em sua entrada indica que Redenção da Serra recebeu esse nome devido ao fato de ser a primeira cidade do Estado de São Paulo a fazer a abolição da escravatura antes mesmo de 13 de Maio.

 

L3 – Redenção da Serra entrou no programa VIM em 2016, participando das formações pedagógicas.

L4 – A FLUPP,  quando ela iniciou em Redenção da Serra, foi uma satisfação muito grande porque a educação infantil em todos os municípios são bem esquecidos e a gente precisa dar muito valor, porque tudo se inicia na educação infantil.

L3 – No início de 2017, o grupo gestor local fez parte de uma oficina para elaboração de seu projeto comunitário. Fruto deste trabalho é ação “Já fui criança uma vez”, que visa estreitar o laço família, escola e a tecnologia.

L5 – A interação da família com a escola no município é bem pouca. A partir do ano passado, a gente produziu uma oficina trazendo brincadeiras e brinquedos que os pais dos alunos brincavam antigamente. Esse ano a gente vai desenvolver duas gincanas, uma no primeiro semestre e uma no segundo semestre. Vamos fazer uma oficina de marcenaria com os pais e os alunos. Compramos baú, compramos casinha e, nesse dia, os pais vão vir, esses móveis vão ser pré-moldados e o pai com o filho e um instrutor de marcenaria vai dar as coordenadas. R depois eles vão pintar e todo esse móvel, toda essa cozinha vai ficar aqui na escolinha para as mães, que as mães são um pouco mais participativas que os pais, pelo menos aqui em Redenção. A gente vai fazer uma oficina de pintura em pano de prato com a intenção de que, essa oficina, elas possam fazer uma renda extra em casa. A partir deste ano, com um projeto comunitário da FLUPP, a gente quer aumentar esse laço da família com a escola. Vamos começar a trabalhar a todo vapor para que esse projeto seja finalizado em dezembro e supere todas as expectativas, que é de trazer todos os pais principalmente os pais e as mães para dentro da escola. A gente quer fazer que os pais entendam que a primeira infância é fundamental, que é a base para a formação do ser humano. Então, a gente quer eles presente na escola e quer eles presente também na vida fora da escola.

L3 – Para os professores, esta primeira fase do projeto já colhe frutos. A escola e as salas de aula estão mais organizadas e o professor mais motivado.

L6 – As ferramentas disponíveis que temos, hoje em dia, são várias. Hoje podemos fazer uso da internet, a nossa escola tem Facebook, o celular fazendo o uso da internet, nós temos máquina fotográfica, nós gravamos, fotografamos. E também tem o nosso registro que é feito através da própria escrita mesmo da criança, onde nós colocamos, expomos os trabalhos da criança que é feito no nosso dia a dia e os pais têm acesso, às crianças têm acesso, quem vem a escola tem acesso a isso. Eu acredito que a organização da escola em si, a organização nas salas de aula, hoje nós temos os cantos, temos cantos também no recreio e também as tarefas as quais estamos fazendo referente ao curso. Isso com certeza tem nos auxiliado muito e é muito bom.

L7 – Hoje, com a formação, o trabalho realizado pelo professor, ele é feito com maior entusiasmo.

L8 – A formação está sendo excelente. Nossa nós estamos evoluindo muito muito dentro da sala de aula.

L6 –  Esse curso que a VIM está oferecendo pra gente, essa bagagem de experiências diferentes, isso está sendo muito importante para nós. Não só para nós enquanto professores, mas eu acho que para a escola toda, principalmente para os alunos, porque eles estão colhendo tudo que nós estamos aprendendo. Eu acredito que estou mais motivada ao trabalho devido a essa parte de estarmos estudando. Porque, para mim, o professor ele tem que estar sempre estudando, sempre aprendendo.

L3 – Assim, mudou-se também o olhar sobre a educação infantil. O desenvolvimento dos alunos é reflexo de todas essas mudanças.

L9 – Eu gosto muito dos professores. Da tia Cintia. Eu gosto muito do cantinho da música.

L3 – E a expectativa é grande para a implantação do projeto comunitário.

L8 – E eu acredito que agora com o investimento também, vai melhorar tudo para que a gente, não que alcance a escola ideal, mas que a gente dê vários passos em busca da escola ideal.

L6 – Os desafios quais encontramos em nosso dia a dia, hoje temos ferramentas de auxílio. Isso com certeza reflete no desenvolvimento dos alunos e também na mudança do comportamento deles.

L3 –  Além de outras atividades, o projeto do município prevê compra de equipamentos, brinquedos e apoio à infraestrutura.

L8 – A escola ideal, para mim, seria com uma infraestrutura bacana, essa nossa cobertura, se sair, com os brinquedos e também que proporcionasse as experiências bem bacanas para os alunos, para eles terem um conhecimento efetivo, para eles aprenderem com aquela vontade de despertar toda a curiosidade, criatividade das crianças.

L10 – Eu acredito que a infraestrutura vai nos ajudar muito a respeito da creche, porque a gente precisa do total apoio não só do governo, do município, de prefeito, mas também de outros apoios que nos ajuda, que são convênios que vem para a gente aqui. O que nós tivemos até agora foi já produtivo, que a gente consiga ter mais coisas em cima disso, ter bastante empenho como nós estamos tendo da equipe toda Édna Regina e um apoio maior de todo mundo. E que a gente consiga ter essa continuidade mesmo, a respeito de tudo que a gente já está tendo, formação, essa toda parte que a gente precisa ter mesmo aqui.