Como uma ONG se mantém financeiramente?

Abrir uma Organização não governamental não é uma tarefa muito fácil. Além de muita boa vontade é preciso deter conhecimentos jurídicos, administrativos, publicitários, etc.

As necessidade para manter essas organizações em pé são muitas! E caso você não possua todas essas habilidades precisará de pessoas que disponham delas. O que óbvio acarretará em gastos.

Sem contar que entre esses e outros, ainda há a necessidade de um espaço físico, linhas telefônicas, internet, enfim, nada fácil e muito menos barato.

Mas a dúvida que não quer calar é, de onde vem o dinheiro para manter essas entidades em pé?

ONG e o financiamento

Nem só de doações vivem essas organizações, isso é óbvio. E por isso o post de hoje será sobre as diversas formas que uma ONG tem de arrecadação para manter as suas atividades.

Na época da ditadura militar, alguns países desenvolvidos se uniram para organizar as agências de cooperação internacional. Embora de uns anos para cá esse auxílio tenha diminuído, algumas entidades ainda recebem sua ajuda.

Com a diminuição desse auxílio, adquiriram muitas outras formas de se conseguir dinheiro para a sua sustentação.

Existe a possibilidade de se fazer uma parceria com o governo, são diversos os projetos desenvolvidos por ONGs que são apoiados pelo Estado ou Município.

Assim como a clássica maneira de sempre, que seria a de pedir doações, sejam para pessoas físicas que se identifiquem com a causa assim como para pessoas jurídicas através da elaboração de projetos para solicitar auxílio.

Algumas ONGs possuem uma certa verba e por isso tem a oportunidade de promover eventos beneficentes para arrecadação de dinheiro, como jantares, bingos, exposições de trabalhos feitos por crianças que usufruem dos serviços da Organização, etc.

A dedução do imposto de renda também é um incentivo que traz várias doações para as Entidades.

As empresas podem optar por fazer uma doação a uma determinada Entidade ao invés de pagar o imposto para o governo. Essa é uma das formas que mais incentivam doações entre pessoas jurídicas.

Uma das formas mais atuais que embora devagar, já vem tomando um certo espaço no Brasil seria a crowdfunding, que se traduzido ao pé da letra significaria em financiado por uma multidão.

É basicamente quando várias pessoas se unem por uma mesma causa com a qual se identificam e resolvem financiar com seu próprio dinheiro.

Não há um valor mínimo estipulado, cada participante da campanha colabora com a quantidade que pode.

No Brasil existem muitas organizações não governamentais e por tanto as formas de se adquirir recursos para trabalhar tem sido cada vez mais estudadas, inclusive no ano de 2014 foi publicada uma pesquisa pelo Observatório da Sociedade Civil que implica nas diversas formas de captação de recursos pelas ONGs.