6 filmes sobre voluntariado e solidariedade para você se inspirar

Filmes sobre voluntariado e solidariedade para se inspirar

A sétima arte tem o poder de nos impactar de diferentes formas, e é por isso que os filmes sobre voluntariado e solidariedade são fontes de inspiração para aqueles que andam incomodados com as desigualdades e desejam engajar-se em alguma atividade filantrópica.

Seja em causas humanitárias que auxiliam pessoas em situações de vulnerabilidade social ou em trabalhos voluntários com pessoas com deficiências, o cinema traz olhares sensíveis sobre histórias reais e fictícias que falam sobre valores como cooperação, reciprocidade, companheirismo e dedicação.

Separamos sete filmes de diferentes nacionalidades para refletir ricas experiências com o voluntariado e te motivar a atuar em sua comunidade ou mesmo auxiliar ONGs e projetos filantrópicos sem sair de casa, fazendo sua parte para um mundo melhor. Confira!

1. Elefante Branco (ARG, 2012)

Filme solidariedade

Este filme ambicioso aborda questões sociais de uma forma sensível através do trabalho voluntário realizado por Ricardo Darín, um dos mais reconhecidos artistas argentinos da atualidade, no papel do Padre Julián.

Junto ao Padre Nicolás, Julián atua numa favela argentina em busca de afastar do tráfico os jovens da comunidade e terá uma tarefa difícil a sua frente devido à realidade local.

Além de demonstrar uma situação social muito parecida com a brasileira ao abordar a miséria e a violência, o filme demonstra a relevância da dedicação nos trabalhos voluntários que se empenham em educar e dar respaldo à jovens e crianças em situação de vulnerabilidade.

2. Um dia Perfeito (ESP, 2015)

Filme sobre solidariedade

Na lista de filmes sobre voluntariado e solidariedade, este drama espanhol dirigido por Fernando León de Aranoa aparece como uma ótima fonte de inspiração. O longa conta a história de ajudantes humanitários de diferentes nacionalidades que atuarão em uma zona de conflito nos Balcãs.

A história se passa em 1990 e foi inspirada no livro Dejarse llover da médica voluntária da ONG Médicos Sem Fronteiras, relatando o cotidiano conturbado desses ajudantes humanitários em uma área onde as Forças de Paz da Organização das Nações Unidas (ONU) são impedidas de atuar.

A tentativa de removerem um cadáver de uma pessoa obesa da água em vista de não contaminá-la ainda mais vai revelar que o trabalho voluntário pode, em pequenas atuações, impactar a vida de centenas de pessoas.

3. Patch Adams – O amor é contagioso (EUA, 1998)

Patch Adams filme sobre voluntariado

Com base em história do médico que dá nome ao filme, este longa-metragem retrata a valorização do amor no cuidado de pessoas com problemas de saúde mental e física. Patch Adams, interpretado por Robin Williams, é figura central da história que, após ser internado por suicídio, percebe que é necessário mais humanidade na medicina e decide tornar-se médico para desenvolver uma nova metodologia.

Através de valores como a alegria, o respeito, o amor e a esperança ele irá inspirar a atuação dos profissionais e voluntários que se empenham na área da saúde. Além de receber indicação ao Oscar por melhor trilha sonora, também foi indicado ao Globo de Ouro de Melhor Filme em Comédia Musical.

No Brasil, as ONGs Doutores da Alegria e Doutores do Riso são exemplos reais dessas práticas, envolvendo voluntários de diversas áreas de formação. Esses doutores se utilizam figura do palhaço para despertar o lado alegre e saudável das crianças em tratamentos longos, levando o riso para aliviar a tensão das clínicas e hospitais.

4. Amor Sem Fronteiras (EUA, 2004)

Amor sem fronteiras filme voluntariado

Neste filme sobre voluntariado e solidariedade, angelina Jolie interpreta Sarah Jordan, uma mulher que decide dedicar-se a trabalhos humanitários em países da África. Este drama conta a história de amor entre Sarah e Nick Callahan (Clive Owen), que é médico voluntário.

Para ajudá-lo, ela arrecada alimentos e fundos para a compra de medicamentos e, ao chegar na Etiópia, decide por si mesma trabalhar como voluntária em ONGs humanitárias.

Devido sua intensa dedicação ao drama, durante as filmagens no Camboja Jolie decide adotar seu primeiro filho, Maddox. Anos antes, em 2001, a atriz havia sido nomeada embaixadora da Boa Vontade da ONU, sendo um exemplo de inspiração para os trabalhos voluntários.

Hoje a atriz possui forte atuação em zonas de conflito e campos de refugiados, tendo sido Enviada Especial do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) em negociações de crise que envolvem a locomoção de grandes populações, além de ser fundadora de um projeto educacional voltado para crianças afetadas por guerras.

5. Lion (EUA, 2017)

 

 

Este drama baseado em um livro autobiográfico conta a comovente história do indiano Saroo Brieley, que se perdeu de seu irmão aos 5 anos em uma tumultuada estação de trens em Khandwa, indo parar em Calcutá, há milhares quilômetros de distância.

Sem saber seu sobrenome ou onde vivia, Saroo (Sunny Pawar) não consegue retornar para sua família e passa a viver na rua até que é adotado por um casal australiano (Nicole Kidman e David Wenham) com bom poder aquisitivo.

Na segunda parte do filme, Saroo aos 25 anos é interpretado por Dev Patel que, grato por sua família adotiva, decide se reconectar com o passado e encontrar sua família perdida que vivia em uma Índia miserável.

A jornada de busca demonstra a importância das entidades filantrópicas e institutos sociais que auxiliam crianças desaparecidas, orfanatos e outras organizações responsáveis no suporte a crianças e adolescentes em situação de rua e abandono.

6. Um Sonho Possível (EUA, 2010)

Um sonho possível sobre solidariedade e amor

Dirigido por John Lee Hancock, este filme também é baseado em fatos reais e conta a história de Michael “Big Mike” Oher (Quinton Aaron), um jovem negro sem teto que já havia passado por diferentes lares adotivos.

Em uma noite chuvosa, ele é abrigado da chuva por um colega cuja família está envolvida com o time futebol americano da escola e reconhece em Michael um potencial atlético.

Leigh Anne (Sandra Bullock) começa a envolver-se com a história comovente de Michael e decide tornar-se representante legal do jovem, incentivando-o educacionalmente através do esporte.

Anos depois ele se torna uma estrela do futebol americano, revelando como seu potencial estava sendo suprimido pelas condições de desigualdades.

A história demonstra a importância da solidariedade e do apoio de pessoas para que jovens e adolescentes em más situações sociais possam ter oportunidades melhores de vida.

6. Colegas (BRA, 2013)

Após ser impactado pelas palavras incentivadoras do professor John Keating no filme A Sociedade dos Poetas Mortos, Stallone (Ariel Goldenberg), um jovem com síndrome de down apaixonado por cinema, decide que sua vida deve ser mais extraordinária.

Ao lado de  Aninha (Rita Pook) e Márcio (Breno Viola), também jovens com síndrome de down, eles decidem ir seguir atrás do sonho de conhecer o mar. Partem em um carro, rumo à aventura doce que em nenhum momento aborda diretamente distúrbio genético dos protagonistas.

Além de inspirar empatia e solidariedade em quem assiste o longa-metragem, Colegas demonstra a importância em incentivar e acolher pessoas com deficiência para que desenvolvam todas suas capacidades intelectuais, físicas e emocionais.

Mostra também a importância do trabalho social consciente, visando práticas voluntárias baseadas no respeito à dignidade e à autonomia,

Esses 7 filmes sobre voluntariado e solidariedade inspiram e provocam em nós uma vontade ainda maior de agir em nosso entorno. Gostou? deixe um comentário nos contando qual filme te motivou mais!